Projeto

Para Espectadores Remotos

O trabalho para espectadores remotos é uma sequência de ações
realizadas ao vivo para a webcam, durante uma chamada de vídeo via skype.
Trata-se de composições com imagens de diversas naturezas, utilizando
diferentes meios, equipamentos e objetos.

Apresentada para uma pessoa de cada vez, a “performance digital” explora a
simulação de reciprocidade da comunicação virtual interativa, questionando a
idéia de realidade consensual, ora através do conteúdo, ora através da forma
de apresentação das imagens.

Uma situação concreta acontece em tempo real no espaço físico diante
da câmera do computador, envolvendo o desempenho da artista entre
equipamentos utilizados e reações imprevisíveis. Enquadramentos
específicos recortam as ações sem desvendar seus sistemas de
apresentação e propõem, assim, ao interator, uma reflexão sobre os
processos de percepção.

O funcionamento do sistema multimídia criado e manipulado ao vivo pela
artista proporciona a cada indivíduo uma experiência particular, com tempos
e ajustes diferentes. O caráter único da experiência deve-se também à
interação diferenciada de cada cyber-espectador e da inclusão de sua
imagem em propostas realizadas durante o trabalho.

Para espectadores remotos é acessível para a rede, mas não distribuído
em rede. Explora o potencial de mobilidade do meio, mas destaca a vivência
da interatividade como uma simulação da liberdade. A esfera intimista e a
escala reduzida de reprodução do trabalho afirma a telepresença como
alternativa para um diálogo entre realidades remotas, mas contesta a idéia de
substituição da experiência sensível de um encontro “concreto” no espaço físico.

Um roteiro predeterminado, porém suscetível, joga com o senso de tempo
e espaço, com a idéia de controle, alteridade e outras questões inerentes à
imagem interativa. Subvertendo e confundindo o entendimento de espaço
físico e de cyber-espaço, o trabalho reflete sobre a idéia de imagem como
lugar e questiona a internet como meio de comunicação.

Celina Portella